terça-feira, 17 de novembro de 2009




Ele vai me possuindo
Não me possuindo
Num canto qualquer
É como as águas fluindo
Fluindo até o fim'

- Olho para o relógio, são 16:30 e me apresso nos afazeres domésticos de todo fim de semana. Havia marcado o encontro com os amigos as 17h, impossivel ser pontual, mas de uma hora de ônibus me separa da tal praça.Após desfazer o armário inteiro para escolher a melhor peça de roupa, inclusive a íntima, sai. No trajeto encontro um velho amigo, do passado que até "ontem" foi presente, trocamos figurinhas e falamos do nosso cotidiano agora não tão paralelos e desconhecido mutuamente. Ao despedir-me sinto que, nada do que foi será denovo do jeito que já foi um dia. O celular meu companheiro fiel, faz as honras e avisa aos navegantes que "aqui" já estou. A principio o Principe do North é quem me da as boas vindas, receptividade calorosa aquele tom lilás de sua camisa que marcou o reencontro e o sorriso de menino travesso, aqueles do melhor comercial de TV, aquela praça não me pareceu uma atração tão convidativa quanto o seu castelo. Como quem ler pensamentos ele me conduz ao seu lar, a muito Otto já estava por lá e permanece constante, após um determinado espaço de tempo consigo ainda ouvi-lo ao longe, seus 6 minutos e suas lágrimas negras se tornam fundo musical para o deleite do corpo daquele que vive em meus pensamentos, ainda de pé ele me conduz ao fundo do oceano, a agradável companhia de Nemo Marlin e Dori, por quem nutro uma inestimável afeição, vontade de estar sempre presente. Já em meio a eles degusto se gosto, sinto novamente o calor daquele corpo , o toque das mãos que apalpam minha pele demonstrando o desejo a pouco contido.
Desfruto intensamente do poeta desconhecido, do cantor agora esquecido, do amigo de todos e de nenhum, do mais popular e nada conhecido, do leitor dedicado e sem tempo para novas descobertas, do homem sem pudor, escrupulos e limitações e do mais atencioso, simples sereno e apaixonante simultaneamente. Desfruto a oportunidade de uma tarde Feliz!

'Abra os braços pra me guardar
Que eu todo vou me entregar
Começo, meio e fim
E a minha cuca ruim[...]

9 comentários:

...aquela que voa disse...

Oi, vim retribuir os voos carinhosos no meu céu de brigadeiro.

Bjinhos e que Deus te abençoe :*

Marcelo Mayer disse...

seu texto foi uma verdadeira estampa eucalol

muito bom!

obrigado pela visita em meu blog!

meus instantes e momentos disse...

ótimo como sempre.
É bom voltar aqui.
Maurizio

Mågø Mër£Îm disse...

Escrevo pra alguém mais que especial... pra mulher que eu amo... e que graças aos Deuses e Deusas... me ama...rs

E vê se faz por ai com que todas as tardes sejam felizes...

Beijos

Daniel disse...

Uma coisa quando se estraga nunca mais volta a ser a mesma. Estou apenas me referindo ao começo da sua postagem.

Obrigado pela sugestão que deu em meu blog. Eu já coloquei nos comentários dela o nome que demos a banda.
beijos

Daniela Filipini disse...

Adorei *-*
Tudo tão natural..

[ rod ] ® disse...

Obrigado moça pelas felicitações lá no dogMas... e que sejamos todos felizes... sempre... bjs.

Auíri Au disse...

Bacana o blog!!
Volterei mais vezes...
beijos

E.Suruba disse...

tarde feliz: uma amigo em quem confiar