quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010


[Procura-se um amor,que tenha cor de
mel
Veneno no sabor,Açúcar pro meu fel
Que saiba iludir,fingir, ludibriar
Que saiba esculpir meu modo de amar]



Derrepente Ele Chega,
Me Preenche a Vida.
A Alma. A Calma . O Ser.
Me Consome o Tempo. Os
Pensamentos.
O Coração e o Enlouquecer.
Alegra Meus Dias. Toma Minhas
Tardes.
Prolonga Minhas Horas. Afaga
Minhas Noites.
Tem o Poder de Estar em Meus
Pensamentos.
Nos Meus Sonhos. Nos Meus Medos.
Em Cada Detalhe, Sinto. Em
Cada Som,
Ouço. Em Cada Verso, Encanto.
Na Brisa Leve Que Passa. Nos
olhares Perdidos
No Espaço. Na Lua No Céu a Brilhar
ao Barulho
das Ondas do Mar...
No Peito a Doer. No Corpo o
Desejo a Acender.
No Olhar o Fascinio ao Ver.
Na boca o Gosto
Do Ser. Os Dias a Florescer e o
Amor Nascer!
É assim Que Sei Que o Amor Vai estar.
Assim Pra Mim, Ele Há de Chegar!
Sei...

[De repente você chega
Revirando a minha vida
Cheio de amor pra dar...]

3 comentários:

Carolina de Castro disse...

Procura-se um amor que seja o desafio e ao mesmo tempo a solução!
Beijos

Melanie B. disse...

Não procure, se deixe ser encontrada...

Tudo ou nada ... disse...

Que lindo, muito lindo mesmo ... parabéns mais uma vez.
bjos